Páginas

sexta-feira, abril 13, 2018

Filme de Cacá Diegues será exibido no Festival de Cannes

O Grande Circo Místico, o mais novo filme do cineasta Cacá Diegues, será exibido pela primeira na 71ª edição do Festival de Cannes, que será realizado de 8 a 19 de maio na cidade francesa. O longa-metragem, que recebeu R$ 3 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), é uma coprodução Brasil-França-Portugal e um dos sete filmes a serem exibidos na Sessão Especial do evento.  

Para o cineasta, que acumula mais de 25 filmes em sua carreira, a escolha de O Grande Circo Místico é um reconhecimento honroso. "Recebi a notícia com muita alegria. Sou um veterano em Cannes", disse Diegues. 
A película "Grande Circo Místico" é uma coprodução Brasil-França-Portugal e um dos sete filmes a serem exibidos na Sessão Especial do Festival de Cannes (Foto: Reprodução). 

Elenco francês \ brasileiro Vincent Cassel e Catherine Mouchet e os brasileiros Mariana Ximenes, Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer e Juliano Cazarré no elenco, filme conta a história dos 100 anos de existência do Grande Circo e das cinco gerações de uma mesma família que estivem à frente do espetáculo com suas histórias.

O homem do Prego, 1965 EUA

Elenco estelar Rod Steiger (Sol Nazerman) , Geraldine Fitzgerald (Marilyn Birchfield), Brock Peters, Jaime Sánchez, Thelma Oliver entre outros astros e estrelas, é a primeira película a abordar a fundo o tema holocausto. 

Sol Nazerman é um penhorista judeu sobrevivente do Holocausto, amargurado pelas memórias dolorosas das atrocidades nazistas. Ele se afasta cada vez mais dos seus amigos e de seu negócio no Harlem, que acaba atraindo a atenção de um mafioso.

lançadfo em 1965, drama dirigido por Sidney Lumet, cujo roteiro é uma adaptação de Morton S. Fine e David Friedkin do livro homônimo de Edward Lewis Wallant. Essa produção tornou respeitado internacionalmente o ator Rod Steiger  graças à interpretação do protagonista da história.

A história contada tem como tema a "morte" espiritual de um sobrevivente de um campo de concentração nazista e o seu "enterro" num local decadente de Manhattan. Lumet falou ao New York Times numa entrevista durante as filmagens que "A ironia do filme é que ele encontra mais vida aqui no Harlem do que em qualquer outro lugar. 

Quincy Jones foi o compositor da trilha sonora do filme que inclui a canção "Soul Bossa Nova"; na série Austin Powers a canção é ouvida com destaque.

quarta-feira, abril 11, 2018

DVD Pasqualino Settebellezze


Super clássico da extraordinária cineasta italiana Lina Wertmüller. 

Na cidade italiana de Nápoles nos anos de 1930, Pasqualino é um jovem mafioso e o único homem de uma família de sete irmãs horrendas (daí o seu provocativo apelido, "Sete Belezas") e uma mãe viúva. Ele busca "respeito" dos seus concidadãos e, ao achar que sua irmã mais velha foi enganada por um proxeneta que a levou para um prostíbulo, mata o homem. Aconselhado pelo chefão Don Raffaele, Pasqualino esquarteja o corpo e o despacha para três cidades, em três malas. Mesmo assim ele é preso mas escapa da pena de morte ao se passar por louco. 

Pasqualino é internado num sanatório onde, com a ajuda de uma médica que sabe que ele é são, sai e entra para o exército que luta na Segunda Guerra Mundial. Ao atravessar a Alemanha de trem fingindo estar ferido para escapar da "Frente Russa", ele deserta e, junto com um companheiro, é capturado pelos nazistas e mandado para um campo de concentração. Ali, ele fará seu maior esforço para sobreviver ao tentar seduzir a sádica diretora do campo. 


Giancarlo Giannini...Pasqualino "Settebellezze" Frafuso
Fernando Rey...Pedro, o anarquista
Shirley Stoler...Comandante do Campo de Concentração
Elena Fiore...Concettina, a irmã de Pasqualino
Piero Di Iorio...Francesco, amigo prisioneiro de Pasqualino
Enzo Vitale...Don Raffaele
Roberto Herlitzka...Socialista
Lucio Amelio...advogado
Ermelinda De Felice...mãe de Pasqualino
Aristide Caporale

sexta-feira, março 23, 2018

"Carmen Jones"


Se estivesse vivo vovô 
Visconde daria esta dica
O filme é uma adaptação mais moderna da ópera francesa Carmen de Georges Bizet, com ação localizada nos Estados Unidos e temática  inter-racial

Carmen Jones é uma das mulheres mais sensuais de todos os tempos. Que o diga o soldado Joe (Harry Belafonte), que perde a cabeça pela mulher e, após uma briga com seu sargento, deserta do regimento para fugir com Carmen.

Mas Carmen Jones não é mulher de um só homem. Quando ela o troca por um lutador de boxe, Joe, inconformado, começa a planejar sua vingança. Baseado numa das óperas mais famosas da história. O filme é de 1954, tem direção do excelente Otto Preminger e adaptação de Oscar Hammerstein, do livro Harry Kleiner.

Elenco

Harry Belafonte ... Joe
Dorothy Dandridge ... Carmen Jones
Pearl Bailey - Frankie
Olga James ... Cindy Lou
Joe Adams ... Husky Miller
Brock Peters ... Sergeant Brown
Roy Glenn ... Rum Daniels
Nick Stewart
Diahann Carroll ... Myrt
LeVern Hutcherson ... Joe 
Marilyn Horne ... Carmen Jones 
Marvin Hayes

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha
Prêmio Urso de Bronze (Otto Preminger)
Prêmios Globo de Ouro, EUA
Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia
Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Dorothy Dandridge)
Oscar de Melhor Trilha Sonora
Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra
Prêmio de Melhor Filme
Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Dorothy Dandridge)
Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Otto Preminger)

terça-feira, março 06, 2018

Vencedores Oscar 2018

O diretor mexicano Guillermo del Toro vence Oscar de melhor animação para o  filme “Viva – A Vida é Uma Festa”,  fábula sobre os maus-tratos sofridos pelos oprimidos. 

Já o Oscar de Melhor filme ficou para a  fantasia romântica  "A Forma da Água" pontuada por ativismo. 

O ator britânico Gary Oldman ganhou seu primeiro Oscar por sua interpretação do líder da Segunda Guerra Mundial Winston Churchill em “O Destino de uma Nação”, filme da Warner Bros. TWX.N. A atriz Frances McDormand venceu Oscar de melhor atriz por sua atuação na comédia dramática “Três Anúncios para um Crime”, da Fox Searchlight.

 lista completa de vencedores no final.

"A forma da água" ganhou quatro prêmios. O drama mostra a relação de uma mulher muda e uma criatura misteriosa.

"Dunkirk" teve três estatuetas. "O destino de uma nação", "Viva - A vida é uma festa", "Blade Runner 2049" e "Três anúncios para um crime" levaram dois. 

Guillhermo del Toro garantiu a quarta vitória de um diretor mexicano nos últimos cinco anos por "A forma da água".
Gary Oldman foi Melhor Ator por "O destino de uma nação" e Frances McDormand foi a Melhor Atriz por "Três anúncios para um crime". 


A cerimônia teve vários discursos sobre inclusão e representação em Hollywood. Frances McDormand convidou todas as mulheres indicadas na premiação a ficarem de pé.


"Uma mulher fantástica" se tornou o primeiro filme estrelado por uma pessoa transexual a levar um Oscar. O longa chileno com Daniela Vega foi o Melhor Filme Estrangeiro.

Com 89 anos, James Ivory virou o ganhador mais velho de um Oscar na história pelo roteiro adaptado de "Me chame pelo seu nome".

Jordan Peele se tornou o primeiro negro a ganhar o Oscar de Roteiro Original, por "Corra!".
O diretor de fotografia Roger Deakins, de 68 anos, finalmente saiu da fila ao ganhar seu primeiro Oscar na 14ª indicação.

Kobe Bryant, jogador de basquete, levou seu Oscar, pelo curta "Dear Basketball". Ele é roteirista e narrador do filme.