Páginas

sábado, janeiro 14, 2017

Castro Menezes ator teatral e rádio-ator


Castro Menezes ator teatral e rádio-ator de grande sucesso. Pertenceu ao elenco das tradicionais  Rádio Nacional,Tupi e Mayrink Veiga. 


Sua carreira começou no  rádio a partir do ano de 1939, quando recebeu convite de Vitor Costa para ingressar na antiga PRE 8. 

Castro Menezes também teve vários textos encenados no teatro além de novelas radiofônicas.  Era muito respeitado por onde passava. Dono de timbre vocal ímpar, tinha seguidores. 

(Foto: arquivo do radialista e ator Osmar Frazão)

sexta-feira, janeiro 13, 2017

Morreu William Peter Blatty, autor "O Exorcista"

O escritor William Peter Blatty, famoso a nível mundial por "O Exorcista, faleceu na quinta-feira,12, aos 89 anos.

O escritor ganhou depois um Óscar com a adaptação ao cinema da obra que lhe deu fama mundial. 

A notícia foi dada nas redes sociais pelo realizador William Friedkin, o realizador do filme de culto: “William Peter Blatty, querido amigo e irmão que criou "O Exorcista", faleceu ontem,12".

William Peter Blatty era o último sobrevivente de um trio de escritores responsáveis por obras cujas adaptações ao grande ecrã resultaram em filmes decisivos na revolução do cinema norte-americano dos anos 70: os outros foram Mario Puzo, da saga "O Padrinho", e Peter Benchley, que escreveu "Tubarão".

O escritor teve muitos roteiros para o cinema, o romance sobre dois padres jesuítas encarregues do realizar o exorcismo de uma jovem possuída pelo demônio foi publicado em 1971 e de imediato foi considerado um dos títulos maiores do terror, mantendo-se na lista dos mais vendidos do Ney York Times durante 57 semanas. Uma versão final do realizador foi lançada em vídeo a 25 de outubro de 2016.

O primeiro argumento foi para "O Homem do Diners' Club" (1963) e depois deu-se o encontro decisivo com Blake Edwards, com quem assinou em "Um Tiro às Escuras" (1964), a sequela de "A Pantera Cor-de-Rosa" (1963) e manteve uma colaboração em "O que fizeste na guerra, paizinho?" (1966), "Peter Gunn, Detective Especial" (1967) e "Querida Lili" (1970).

Também da sua autoria foram os argumentos de "John Goldfarb, Please Come Home!/ Uma Americana num Harém" (1965), adaptado de um livro seu, "Promise Her Anything/ Não lhe Prometa Tudo" (1966) e "Olhos Verdes, Loira e Perigosa" (1969).

quinta-feira, janeiro 12, 2017

O Circo, de Charlie Chaplin, com trilha ao vivo

Cinema do CIC exibe 'O Circo', de Charlie Chaplin, com trilha sonora ao vivo executada pela Banda da Lapa. 


FLORIANÓPOLIS (SC) BRASIL - Na próxima segunda-feira, 16, às 20h30, o Cinema ao Vivo está de volta ao Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC). Nesta edição, o público irá assistir ao filme O Circo, de Charlie Chapin, com a trilha sonora executada ao vivo pela Banda da Lapa, do Ribeirão da Ilha. Os ingressos estarão à venda de sexta-feira a domingo, 13 a 15, das 13h às 19h, e na segunda-feira, 16, das 13h às 20h15, na bilheteria de Teatro Ademir Rosa, também no CIC, pelos valores de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

Sobre o filme O Circo

O Circo é um filme mudo americano de 1928, do gênero comédia, escrito, produzido, dirigido e protagonizado por Charles Chaplin. No filme, o Vagabundo acaba indo parar em um circo enquanto fugia da polícia, que o confundira com um ladrão de carteiras. Ele sem querer acaba entrando no espetáculo e fazendo grande sucesso com o público, sendo logo contratado pelo dono, que irá se aproveitar dele. Ele ainda arranja tempo para se apaixonar pela acrobata, filha desse mesmo proprietário.

Sobre a Banda da Lapa

Fundada em 15 de agosto de 1896, a Sociedade Musical e Recreativa Lapa é uma das mais respeitadas entidades de Florianópolis, declarada de utilidade pública municipal pelo Decreto nº 3.767/92, de 21 de maio de 1992. A banda conta com cerca de 30 músicos, todos voluntários, que se apresentam em festas tradicionais na Ilha e em todo estado com seus dobrados, marchas religiosas, sambas, valsas, choros, rock, baiões, funk, entre outros gêneros musicais.

Serviço

O quê: Cinema ao Vivo com o filme O Circo e trilha sonora executada ao vivo pela Banda da Lapa
Quando: 16 de janeiro de 2017, às 20h30
Onde: Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Ponto de venda: na bilheteria do Teatro Ademir Rosa, no CIC. De sexta-feira a domingo (13 a 15), das 13h às 19h; segunda-feira (16), das 13h às 20h15.
Informações: (48) 3664-2652 / mis.sc.fcc@gmail.com

Sexta-Feira 13/Maratona terror fora da curva

Museu apresenta três títulos que marcaram a história do gênero ao subverterem as expectativas comuns ao estilo: O que terá acontecido a Baby Jane?, Violência gratuita e Inverno de sangue em Veneza. 
 Blanche (Joan Crawford) Jane (Bette Davis)

Os ingressos, de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)  valem para as três sessões.

Na primeira sexta-feira 13 do ano, o MIS – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – apresenta a Maratona terror fora da curva. Serão exibidos três longas-metragens que marcaram a história do gênero ao subverterem as expectativas comuns ao estilo. Os filmes serão exibidos no Auditório MIS (172 lugares) e os ingressos podem ser adquiridos na recepção do museu e pelo site Ingresso Rápido. No início de cada sessão haverá sorteio de brindes especiais.

22h às 0h14 – O que terá acontecido a Baby Jane?/Whatever Happened to Baby Jane?
(Dir. Robert Aldrich, EUA, 1962, 134 min, Preto e branco) Com Bette Davis, Joan Crawford e Victor Buono.

Jane Hudson é uma artista que, quando criança, ficou famosa e conhecida como Baby Jane. Depois de um acidente, ela caiu no ostracismo e, já adulta, vive trancafiada na casa que divide com sua irmã Blanche. Destinada a voltar aos palcos, a atriz vai tentar retomar o personagem que a fez famosa - nem que para isso precise passar por cima de algumas pessoas bem próximas.

0h30 às 02h19 - Violência gratuita/Funny Games
(Dir. Michael Haneke, Áustria, 1997, 109 min, Cor) Com Susanne Lothar, Ulrich Mühe, Arno Frisch e Frank Giering.

Uma família em férias recebe a visita inesperada de dois jovens perturbados. As suas idílicas férias transformam-se num pesadelo, à medida que são submetidos a terrores inimagináveis e têm de lutar para permanecer vivos. Dez anos depois, o diretor Michael Haneke fez uma refilmagem quadro a quadro do original, com novo elenco.

2h40 às 4h30 - Inverno de sangue em Veneza/Don’t Look Now

(Dir. Nicolas Roeg, Reino Unido, 1973, 110 min, Cor) Com Julie Christie e Donald Sutherland.

Após a trágica morte acidental de sua filha, o casal Laura (Julie Christie) e John Baxter (Donald Sutherland) decide começar uma nova vida em Veneza, onde ele trabalhará na restauração de uma igreja. Lá, os dois conhecem duas estranhas irmãs. Uma delas afirma ter contato com o espírito da criança falecida e avisa que o casal corre sério risco em Veneza. John duvida, mas logo começa a ter misteriosas visões.

Sexta-Feira 13/Maratona terror fora da curva
DATA 13.1, sexta-feira
HORÁRIO 22h às 4h30
LOCAL Auditório MIS (172 lugares)
INGRESSO R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia), à venda na recepção do MIS ou pelo site www.ingressorapido.com.br
CLASSIFICAÇÃO 16 anos

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo| (11) 2117 4777 |  www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

quarta-feira, janeiro 11, 2017

Marilena Alves rádio- atriz E "princesa" do Rádio


Marilena Alves rádio- atriz ingressou na carreira artística após vencer um concurso promovido pela diretora de teatro, Dulcina de Moraes. 


Logo ela assinou seu primeiro contrato com a Rádio Globo, onde interpretou  com muito graça os personagens "caipiras".  Foi eleita "princesa" do Rádio. 


Chegou a atuar como atriz na Tv Continental. Deixou saudades, e seu nome na teledramaturgia nacional.   (Foto: arquivo do ator e radialista Osmar Frazão ).