Páginas

segunda-feira, março 20, 2017

Jomeri Pozzoli rádio-ator


Jomeri Pozzoli rádio-ator, ator e radialista Jomeri Pozzoli atuou no rádio e televisão Tupi,Rio de Janeiro, em programas humorísticos, peças infantis e também comédias adultas. Também era respeitado como um ótimo dublador. 


Mas, infelizmente, resolveu 'brigar' com a Vida, e no final do ano de 2016, pediu licebça e partiu. Morreu mas deixou seu legado artístico. (Foto: acervo do radialista e ator Osmar Frazão). 

quinta-feira, março 09, 2017

Atriz Adriana Falangola,a Dona Didi, 98 anos

A Era de Ouro dos chamados "filmes silenciosos" em Pernambuco, entre os anos 20 e 30 do século passado, teve uma mulher com um de seus personagens mais emblemáticos. 

Adriana Falangola, carinhosamente chamada de Dona Didi, é considerada a primeira atriz do cinema mudo pernambucano. Filha do cineasta italiano Ugo Falangola, um dos pioneiros da sétima arte no País, Adriana, hoje com 98 anos, chega neste dia 8 de março como testemunha da evolução cultural brasileira e como símbolo de uma época.

Desde cedo Adriana acostumou-se a acompanhar o pai nos sets de filmagens dos documentários produzidos pela Pernambuco Film, produtora criada por Falangola em parceria com J. Cambieri. Cada documentário contava com créditos iniciais e finais distintos, todos protagonizados por Dona Didi. "Eu era quase o leão da Metro-Goldwyn-Mayer", brinca.

o documentário Veneza Americana (1924), um dos principais filmes de Falangola, que foi recentemente restaurado pela Cinemateca Brasileira, Adriana aparece aos seis anos na vinheta de abertura. O processo era aparentemente simples, porém bastante sofisticado para o período. Nele, Adriana surge em cena rasgando um papel com a logo da produtora e ao final do filme, a mesma imagem reaparece inteiramente reconstruída. 

 Conquistas pessoais 

No fim do cinema mudo, Falangola deixou o mundo dos documentários para dedicar-se à publicidade. No entanto, a integração de Adriana ao universo do pai não ficou restrito apenas aos sets de filmagem ou ao estúdio da Pernambuco Film. 

Contrariando os costumes da época, que reservava às mulheres apenas espaços muito bem delimitados, Ugo deu à filha outro lugar de poder. Foi nos chamados "passeios culturais" que ela pôde acompanhar o pai em peças teatrais, sessões de cinema e em partidas de futebol. Até mesmo as rodas de conversa de política e economia, normalmente destinado aos homens, Adriana tinha uma participação ativa. 

 Juntos, Cambieri e Falangola montaram a produtora Pernambuco Film nos anos 20 e deram início ao movimento conhecido como Ciclo do Recife.

terça-feira, março 07, 2017

Hamilton Ferreira foi um do rádio-ator


Hamilton Ferreira foi um bom rádio-ator muito admirado por todos e principalmente por Max Nunes. Muito engraçado, era uma das atrações do notável produtor.


Imitador emérito, atuou na Rádio e Televisão Tupi onde aos sábados era figura sempre presente na direção de Mauricio Sherman nos teatros de comédia . Atuou na TV Rio, na Excelsior no Programa Times Square. 

"O conheci na emissora da Urca fazendo sucesso no programa "Ali Babá e os 40 Garçons, em 1958", disse Osmar Frazão. 

Hamilton Ferreira já é falecido cuja data exata não se sabe.  num dia de carnaval. (Foto: arquivo, radilaista e ator Osmar Frazão)

quarta-feira, março 01, 2017

Casa das Rosas: cinema ao ar livre e de graça


A extraordinária atriz Tilda Swinton 
Sessões trazem clássicos baseados em obras de mulheres como Virginia Woolf, Isabel Allende e Marguerite Duras

A instituição promoverá sessões de cinema ao ar livre, de graça. Serão transmitidos filmes baseados em clássicos da literatura e histórias baseadas em obras literárias escritas por mulheres como Virginia Woolf, Isabel Allende e Marguerite Duras.

As sessões ocorrem sempre às quintas-feiras – 2, 16, 30.03 e 13 e 27.04 – às 20h, em parceria com a Versátil Home Vídeo. Em caso de chuva, é disponibilizado 60 lugares dentro do museu. Verifique a classificação indicativa de cada filme. 

Haverá, também, uma sessão na  Casa Guilherme de Almeida, no dia  25.03, às 14h30, exibe Metrópolis (1927), de Fritz Lang na sessão da Sala Cinematographos.

Confira a programação

2 de março
Orlando – a mulher imortal (1992)
Direção: Sally Potter | 14 anos |94 min.

16 de março
A casa dos espíritos (1993)
Direção: Bille August | 16 anos | 145 min.
30 de março
O amante (1992)
Direção: Jean-Jacques Annaud | 16 anos | 96 min.

13 de abril
Germinal (1993)
Direção: Claude Berri | 10 anos | 160 min.

27 de abril
O nome da rosa (1996)
Direção: Jean-Jacques Annaud | 14 anos | 131 min.

SERVIÇO

Cinema na Casa das Rosas
Ao ar livre
Quando: 2, 16, 30 de março e 13 e 27 de abril
Horário: 20h
Endereço: Avenida Paulista, 37 – próximo à Estação Brigadeiro do Metrô

segunda-feira, fevereiro 27, 2017

"Moonlight: Sob a Luz do Luar", grande vencedor


"Moonlight: Sob a Luz do Luar", filme sobre o amadurecimento de um jovem afro-americano homossexual, venceu o Oscar de melhor filme no domingo,26, em uma grande noite para a diversidade em Hollywood, Los Angeles, USA.


"La La Land" havia sido indicado em 14 categorias e saiu com seis prêmios, entre eles os de trilha sonora e canção para "City of Stars", e Damien Chazelle, de 32 anos, se tornou a pessoa mais jovem a receber um Oscar de melhor diretor.

Oscar de Melhor Ator, Casey Affleck, 41 anos,  e começou a fazer cinema com o irmão mais velho, Ben Affleck. Prêmio foi atribuído a Casey Affleck, pela sua interpretação em "Manchester by the Sea", um filme realizado por Kenneth Lonergan.

Melhor Atriz: Emma Stone venceu o Oscar de Melhor Atriz por La, la, Land, mas não evitou decepção dos produtores de La, la, land.

Viola Davis em "Vedações"venceu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante  pelo desempenho no filme "Vedações".

Ator Coadjuvante: Mahershala Ali (Moonlight) venceu o Oscar 2017. Ele superou Jeff Bridges (Hell or High Water), Lucas Hedges (Manchester by the Sea), Dev Patel (Lion) e Michael Shannon (Nocturnal Animals).


Melhor Diretor: Damien Chazelle , 32 anos, se tornou a pessoa mais jovem a ganhar um Oscar de direção de "La la land"